lateral
menu
menu
Fechar

Tratamentos específicos (alergias e hipersensibilidades alimentares, alterações endócrinas e hormonais, DCNT (doenças crônicas não transmissíveis: diabetes I e II, hipertensão, alterações lipídicas, síndrome metabólica, obesidade etc.), baixo peso, déficit de crescimento, hiperatividade, alterações gastrointestinais (constipação, diarréia, síndrome do intestino irritado, azia, gastrite, refluxo, etc.), doença celíaca, alteração e degeneração articulares (artrite e artrose), doenças auto-imune (eczema, tireoidite de Hashimoto, lúpus, artrite reumatóide, etc.)

Gestação, amamentação e introdução alimentar do lactente;

Praticantes de atividade física e atletas;

Desintoxicação;

Dietas especiais (ex. vegetarianismo)

 

Quinua
Um grão que vem ganhando espaço na mesa do brasileiro

Cultivada há mais de cinco mil anos na Cordilheira dos Andes, a quinua era chamada pelos antigos incas de  “mãe de todos os homens”.

QuinuaA quinua desembarcou aqui há pouco tempo. Foi a partir de 2004 que ela começou a ser importada do deserto Uyuni, nos Andes bolivianos. O local fica a 3.800 metros acima do nível do mar e no inverno a temperatura pode atingir 30 graus negativos. A quinua plantada em outros lugares não tem as mesmas características nutricionais desta, cultivada em seu local de origem, onde o solo, o clima, os ventos, a salinidade do ar e a altitude são muito peculiares.
A quinua, além de ser ótima fonte de carboidratos de baixo índice glicêmico, vitaminas, minerais e gordura saudável, contém todos os aminoácidos essenciais que nosso corpo não fabrica e que são precursores das proteínas: histidina, isoleucina, leucina, lisina, metionina, fenilalanina, treonina, triptofano, valina e arginina.
Essas proteínas, formadas pelos aminoácidos, são indispensáveis para o melhor rendimento e elasticidade das fibras musculares, recuperação de tecidos e células, manutenção dos órgãos, da pele e do sistema imunológico, bem como para a produção de hormônios e enzimas. Geralmente, um legume, uma verdura, um cereal ou uma fruta pode apresentar determinado aminoácido essencial em quantidade significativa e ter carência dos demais. A quinua reúne todos.

quinuaOutro diferencial do grão é a presença dos aminoácidos metionina e lisina, típicos de alimentos de origem animal como carne e ovos. Esses dois aminoácidos estão relacionados ao desenvolvimento da inteligência, à rapidez de reflexos e a funções como a memória e a aprendizagem.  
A quinua também é uma boa fonte de triptofano, aminoácido ligado à produção de serotonina no cérebro, responsável pela modulação do humor, pela disposição e pelo bem-estar. Por isso, é provável que o seu consumo regular possa ajudar a reduzir a fadiga e a depressão.
A quinua é livre de glúten, isso significa que os celíacos — pessoas com intolerância às proteínas presentes no glúten — e / ou pessoas em tratamentos que indicam a exclusão do glúten por sensibilidade ou alergia alimentar, podem saborear pães, tortas e bolos feitos com a farinha de quinua. A quinua não apresenta nenhuma contra-indicação para consumo. É um excelente alimento para crianças que necessitam de um aporte maior de proteínas e carboidratos saudáveis durante a fase de crescimento. A composição nutricional da quinua a torna um alimento perfeito para ser consumido por atletas antes e depois de exercícios físicos intensos. Por ter baixo índice glicêmico, os carboidratos da quinua são metabolizados mais lentamente, garantindo uma reserva de energia necessária durante o esforço físico. E, devido à presença dos aminoácidos, ela ajuda a reparar o tecido muscular após o treino. A quinua também pode ser um ótimo complemento alimentar para a gestante, cujo organismo precisa de 11 gramas extras de proteínas diariamente, de forma a atender às demandas do desenvolvimento do bebê. O ideal é que a mulher mantenha esse consumo extra de proteína durante a amamentação até seis meses após o nascimento do bebê.

frigideira



[Fechar]

Receitas especiais com quinua:

Granola especial

Ingredientes

2 xícaras. de flocos de arroz
½ xícara mel
½ xícara gergelim
½ xícara coco ralado
½ xícara de linhaça dourada triturada
½ xícara de quinua em flocos
½ xícara de sucrilhos de milho sem açúcar

Modo de Preparo

1. Misture todos os ingredientes (menos linhaça) em uma forma e leve ao forno médio por 10 minutos.
2. Misture a linhaça e deixe esfriar.

Panqueca de quinua

Ingredientes

1 copo de amido de milho
½ copo de farinha de mandioca crua
1 colher de sopa de farinha de quinua (opcional)
1 copo de água
½ copo de óleo de canola
1 ovo
Sal á gosto

Preparo:

Bater tudo no liquidificador. Deixar descansar por algum tempo. Mexer e preparar as panquecas.

Receitas com Quinua.

___________________________________________________________________________________

Eros & Psiquê - Consultório de Psicologia, Acupuntura e Nutrição
Rua Cel. Abílio Soares, 261, sala 121, 12°andar, Centro, Santo André, SP -
Tel: 4990-9176 / Cel: 9808-6920